BIOMAN

BIOMAN

Bioman

A série Bioman fez grande sucesso no Japão, e foi pioneira de diversas  formas. Não chegou a ser exibida no Brasil, mas isso quase aconteceu:

Choudenshi Bioman (超電子バイオマン, Chōdenshi Baioman?, traduzida como Super Elétron Bioman) é a oitava série da franquia Super Sentai, produzida pela Toei Company entre 4 de fevereiro de 1984 a 26 de janeiro de 1985, sucedendo Dynaman e antecedendo ChangemanBioman é famosa por ser a primeira série do gênero que não se vale do expediente de agigantar um monstro derrotado para jogá-lo de novo contra os justiceiros: aqui, todos os “monstros da semana” são robôs originalmente gigantes, vários deles pilotados pelos vilões regulares. Também foi pioneira em dar importância ao robô gigante dos heróis, tornando-o peça-chave de muitas tramas—em contraste com a pouca atenção dada a seus similares nas séries anteriores (e na maioria das posteriores). Outra inovação notável: Bioman foi a primeira série a apresentar uma dupla feminina. Inédita em português, a série fez grande sucesso na França e nas Filipinas, onde foi dublada em inglês. Ao todo tem 51 episódios (mais um filme).

Continuar lendo “BIOMAN”

SHARIVAN, O Detetive Espacial

sharivanA série Sharivan, que é derivada de Gavan (Gaban), foi  exibida no Brasil, inicialmente pela Rede Bandeirantes, veja abaixo:

Uchuu Keiji Sharivan (宇宙刑事シャリバン, Uchū Keiji Shariban?, traduzida como Detetive Espacial Sharivan, e lançada no Brasil sob o título de Sharivan, o Guardião do Espaço) é uma série de televisão do gênero Tokusatsu, pertencente à franquia dos Metal Heroes. É a segunda série da trilogia dos Policiais do Espaço, sucedendo Gaban. Produzida pela Toei Company, a série foi exibida originalmente entre 4 de março de 1983 e 24 de fevereiro de 1984 pela TV Asahi, totalizando 51 episódios. No Brasil, foi transmitida pela Rede Bandeirantes a partir do dia 8 de outubro de 1990 a 21 de dezembro do mesmo ano. Posteriormente foi exibida na Rede Record em 1993 e na TV Guaíba, de 13 de setembro de 1993 a 15 de janeiro de 1994. Voltou a ser exibido em 1996 pela Rede Record no programa Tarde Criança junto com os outros heróis japoneses.

Continuar lendo “SHARIVAN, O Detetive Espacial”

METALDER

A série japonesa Metalder foi exibida pela Bandeirantes, mas não fez sucesso como as da Manchete. No Japão, teve sua existência encurtada. A série foi planejada para ter em torno de 50 episódios, mas devido à baixa audiência foi encurtada para 39. De acordo com  a Wikipedia:

Choujinki Metalder (em japonês: 超人機メタルダー, Chōjinki Metarudā?, traduzido como Super Humano Máquina Metalder, e lançado no Brasil sob o título Metalder, o Homem Máquina) é uma série de televisão japonesa do gênero tokusatsu, pertence à franquia dos Metal Hero. Produzida pela Toei Company, foi exibida originalmente entre 16 de março de 1987 e 17 de janeiro de 1988, totalizando 39 capítulos e um longa-metragem. Foi exibida no Brasil de 2 de abril a 21 de dezembro de 1990 pela Rede Bandeirantes. Posteriormente, foi adaptada para o público americano, juntamente com Spielvan e Shaider, pela produtora norte-americana Saban Entertainment como a série VR Troopers.

O personagem título Metalder, em alguns aspectos, se parece com o data de Jornada nas Estrelas – A Nova Geração (1987 a 1994), pois ele aprende e evolui no seu contato com outros seres.

Continuar lendo “METALDER”

POWER RANGERS e a polêmica reciclagem dos Tokus

Mighty Morphin Power Rangers

Veremos a seguir como surgiu Power Rangers, série dos EUA que utiliza material das séries japonesas tokusatsu. Embora em suas várias encarnações faça sucesso mundial, ela tem muitos detratores no Brasil. De acordo com a Wikipedia:

Haim Saban, nascido em Alexandria, Egito, empresário e compositor de diversos temas de séries e desenhos animados de muito sucesso nos EUA e na França, é o responsável pelo advento da franquia. Na década de 1980, Saban já tinha levado a série Super Sentai Choudenshi Bioman para a França, obtendo muito sucesso. Logo depois, o empresário tentou levar Bioman para a TV americana, mas não houve interesse por parte dos produtores.

Já na década de 1990, Saban fundou seu próprio estúdio e adquiriu com a produtora Toei os direitos do Sentai Kyoryu Sentai Zyuranger (1992 – 1993) para os EUA, aproveitando o tema de dinossauros da série, em voga na época devido ao filme Jurassic Park. O elenco que personificava os heróis em roupas civis foi trocado por atores norte-americanos e o seriado, rebatizado para Mighty Morphin Power RangersAlém disso, os próprios episódios foram reescritos para dar à série um tom maior de comédia. “Reescritos” não é bem a palavra: os roteiros foram praticamente escritos do zero, aproveitando do original apenas algumas cenas de luta. Saban argumentou que o mercado americano não aceitaria uma série com um elenco todo de japoneses, assim como a narrativa da série original.

Continuar lendo “POWER RANGERS e a polêmica reciclagem dos Tokus”

KAMEN RIDER DECADE

Kamen Rider Decade

Kamen Rider Decade é a penúltima série tokusatsu da franquia Kamen Rider (a última foi Kamen Rider W), com 31 episodios e três longa-metragens.

De acordo com a Wikipedia:

Kamen Rider Decade (em japonês: Kamen Raidā Dikeido, Masked Rider DCD) é uma série de televisão japonesa, sendo a décima-nona série da franquia Kamen Rider de séries de tokusatsu e a décima série exibida na era Heisei, comemorando os 10 anos das “Heisei Kamen Rider Series” (em japonês: Kamen Raidā Shirizu). Produzida pela Ishimori Productions e pela Toei Company, Kamen Rider Decade foi exibida pela TV Asahi de 25 de janeiro de 2009 a 6 de setembro do mesmo ano.

Esta série é diferente de todas as outras, pois Decade atravessa os mundos dos outros Kamen Riders, ora sendo aliado ou inimigo. Os principais vilões são: a organização Dai-Shocker, Apolo Geist e Shadow Moon. Existem os mistérios sobre a destruição dos mundos dos Raiders, e o papel de Decade no processo. Há também o mistério sobre Kamen Rider Diend, que age de forma dúbia em busca de tesouros.

Continuar lendo “KAMEN RIDER DECADE”

Kamen Rider Black RX

Kamen Rider Black RX foi exibida no Japão em 1988, pela rede de televisão Asashi. No Brasil, foi exibida pela TV Manchete a partir de 1995. É a continuação direta de Kamen Rider Black, da franquia dos Kamen Riders. De acordo com  a Wikipedia:

Investigando o misterioso aparecimento de três estacas enquanto pilotava um helicóptero, Kotaro Minami (Issamu Minami na dublagem) encontra três monstros chamados Kaima, cujo aspecto lembrava os sacerdotes da série anterior, que conseguem impedir sua transformação em Kamen Rider Black. Issamu é levado à base do Império Crisis, que propõe uma aliança em troca de dobrar seus poderes como Kamen Rider Black. Ao recusar a oferta, Issamu é jogado à deriva no espaço. No entanto, a radiação do sol que entra em contato com o Kingstone existente em seu corpo provoca uma inesperada mutação e Issamu é lançado na Terra renascido como Kamen Rider Black RX, o Filho do Sol (Taiyō no Kō Kamen Raidā Burakku Aaru Ekkusu). Ao longo da série, RX ganhará ainda outras duas formas alternativas: RoboRider e BioRider.

RX é o primeiro Kamen Rider a possuir as transformações. Nas séries da franquia a partir de 2000, praticamente todos os Kamen Riders tinham alguma transformação extra. Kamen Rider Decade (2009) é o mais poderoso de todos, pois possui o poder de se transformar em todos os outros Kamen Riders. Decade e RX se enfrentam duas vezes: um dos confrontos é na série Kamen Rider Decade, o outro acontece no longa All Riders x DaiShoker. Kamen Rider W é a série posterior a Decade. De acordo com a Wikipedia, os personagens principais são: Continuar lendo “Kamen Rider Black RX”

Kamen Rider Black

Kamen Rider Black
Kamen Rider Black

Kamen Rider Black é uma série live action japonesa (tokusatsu),que fez sucesso internacional e foi exibida no Brasil pela extinta Rede Manchete. De acordo com a Wikipedia:

Kamen Rider Black (em japonês: 仮面ライダーBLACK, Kamen Raidā Burakku, traduzido no Brasil como Black Kamen Rider e Blackman) é uma série de televisão japonesa do gênero tokusatsu pertencente à franquia dos Kamen Riders. Produzida pela Toei Company em associação com a Ishinomori Productions, foi exibida originalmente entre 4 de outubro de 1987 e 9 de outubro de 1988 no canal a cabo TV Asahi. Foi a primeira série da franquia a ser transmitida no Brasil, exibida pela extinta Rede Manchete a partir de abril de 1991, no bloco Sessão Super Heróis, obtendo grande sucesso e popularidade. Continuar lendo “Kamen Rider Black”