Resenhas - Séries

Resenha de Série: INVASION – 1ª Temporada


Invasion – Season 1 (2021)
Elenco: Golshifteh Farahani, Shamier Anderson, Shioli Kutsuna, Billy Barratt, Firas Nassar, Togo Igawa, Rinko Kikuchi, Sam Neill
Criação: Simon Kinberg, David Weil
Direção: Vários
Cotação: 4,0/5,0

ATENÇÃO: caso você ainda não tenha assistido a primeira temporada de Invasion, o texto a seguir contém SPOILERS!

Tramas com invasões alienígenas são muito populares entre os fãs da ficção científica, e aos muitos filmes e séries já produzidos a respeito junta-se agora Invasion, criada por Simon Kinberg e David Well. Kinberg, que por muitos anos esteve ligado à franquia X-Men da Fox, é co-criador da série e co-roteirista de todos os dez episódios desta primeira temporada, e desde já dá para dizer que temos aqui um dos destaques no seu currículo.

Aneesha (Golshifteh Farahani)

Não que Invasion, produzida pela Apple, seja extremamente inovadora no estilo, mas sua mistura de gêneros é bem conduzida e resulta numa temporada de estreia competente e muito promissora, onde temos o primeiro capítulo de uma saga potencialmente épica – ainda que priorize na maior parte do tempo o drama humano ao invés do grande espetáculo. O ritmo dos episódios iniciais é lento, apresentando sem pressa os personagens e suas trajetórias, e neles nem mesmo a real natureza dos ataques que ocorrem ao redor do globo é reconhecida. Há uma meticulosa preparação para eventos futuros, e nesse aspecto a produção se assemelha à versão de Guerra dos Mundos dirigida por Steven Spielberg.

Acompanhamos a jornada de quatro personagens principais e seus núcleos: a muçulmana Aneesha (Golshifteh Farahani), que com o marido e suas duas crianças, foge pelos EUA após um possível ataque terrorista; Trevante (Shamier Anderson), soldado que perde o restante do seu pelotão após o confronto com um inimigo desconhecido no Afeganistão; Mitsuki (Shioli Kutsuna), técnica da agência espacial japonesa que não perde a esperança de resgatar sua namorada, Hinata (Rinko Kikuchi), comandante de uma nave orbital destruída após o lançamento; e o garoto inglês Casper (Billy Barratt), que possui uma improvável conexão com os alienígenas.

No primeiro episódio a trama também foca em Tyson (Sam Neill), xerife de uma cidadezinha norte-americana que está para se aposentar quando se depara com um estranho fenômeno. Nos trailers da série Neill aparece em grande destaque, porém devido ao que acontece com ele no episódio, dificilmente teremos seu retorno na já confirmada segunda temporada.

A invasão não acabou

A partir do sexto (e ótimo) episódio, “Home Invasion”, o desenvolvimento da trama se acelera, com a revelação da ameaça e da própria aparência das criaturas. Como o título indica, durante quase toda a sua duração, Aneesha e sua família são perseguidos por um alienígena dentro de uma casa onde estavam refugiados. É basicamente um pequeno grande filme de horror, onde nos deparamos com um dos alienígenas mais originais já levado às telas.

Das tramas desses personagens, apenas as de Trevante e de Casper efetivamente se cruzam até o final, quando mísseis nucleares conseguem atingir a nave dos extraterrestres, que aparentemente morrem ao redor do globo após sua queda na floresta amazônica. Deduz-se que o propósito das criaturas seria exterminar os seres humanos, com a provável intenção de terraformatar nosso mundo para que eles o habitassem. Mas a temporada termina e nos deixa com uma sensação de incompletude, já que muitos mistérios ainda ficam no ar.

Afinal, os seres que foram vistos eram os verdadeiros alienígenas ou apenas uma arma biológica lançada na Terra para nos eliminar? E quanto às comunicações de rádio de Mitsuki com Hinata? A comandante da nave estaria mesmo morta e tudo não passaria de um ardil dos invasores? Se sim, como se explica que em determinado momento vemos Hinata, em traje espacial, flutuando rumo a uma luz no espaço? E de onde veio a conexão de Casper com os aliens, que lhe permitiu ter visões da invasão antes mesmo dela acontecer? Talvez tenhamos algumas respostas na próxima temporada, já que enquanto o mundo comemora sua vitória, surge no horizonte outra nave extraterrestre, agora de dimensões inconcebíveis…

A primeira temporada de Invasion está disponível no serviço de streaming Apple TV+.

Jorge Saldanha

1 comentário em “Resenha de Série: INVASION – 1ª Temporada

  1. Ormuz Rivaldo

    A opção por priorizar o ‘lado-humano e pessoal’ é repleta de méritos e cativa de verdade. No entanto, lembra demais a britânico-francesa ‘Guerre des Mondes’ em suas 2 temporadas.

    Curtir

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: