Artigos Séries

Sci Files: COMANDO ESPACIAL


Soldado Chig

Em meados dos anos 1990, Glen Morgan e James Wong eram dois dos roteiristas mais badalados da TV norte-americana, graças a episódios memoráveis que escreveram para a cultuada série Arquivo X. Por uma temporada a dupla deixou a equipe do programa de Chris Carter para se dedicar ao seu primeiro projeto próprio – a série da Fox Comando Espacial (Space: Above and Beyond, 1995).

A trama, influenciada por livros como Tropas Estelares, de Robert A. Heinlein, e Guerra sem Fim, de Joe Haldeman, além de clássicos televisivos como Patrulha Estelar (Space Battleship Yamato) e Galactica – Astronave de Combate (Battlestar Galactica), era situada entre 2063 e 2064 e acompanhava os Wildcards (Cartas Selvagens), um esquadrão de pilotos de caça a bordo do porta-aviões espacial norte-americano USS Saratoga. Após um desastroso primeiro contato com uma espécie alienígena desconhecida, que posteriormente ataca colônias da Terra, o esquadrão é enviado para combatê-la.

Os Wilcards

O esquadrão era integrado pelos seguintes pilotos:

  • Capitã Shane Vansen (Kristen Cloke) – codinome Rainha de Ouros;
  • Tenente Nathan West (Morgan Weisser) – codinome Rei de Copas;
  • Tenente Cooper Hawkes (Rodney Rowland) – codinome Valete de Espadas;
  • Tenente Vanessa “Phousse” Damphousse (Lanei Chapman) – codinome Ás de Copas; e
  • Tenente Paul Wang (Joel De La Fuente) – codinome Coringa.

Seus superiores eram o piloto veterano Tenente Coronel TC McQueen (James Morrison) – codinome Rainha Seis -, e o Comodoro Ross (Tucker Smallwood), comandante do USS Saratoga. O episódio inicial apresentava os personagens, revelando suas histórias e motivações.

Diferentemente de space operas de exploração como Star Trek e similares, Comando Espacial adotava um tom essencialmente militar (realçado pela trilha percussiva da falecida compositora Shirley Walker), contando as missões dos Wildcards enquanto ia aos poucos desenvolvendo seus personagens, revelando mais sobre os misteriosos alienígenas (eventualmente batizados como Chigs) e a razão de terem atacado a Humanidade.

O esquadrão no espaço

Além disso disso a série abordava temas como a criação de vida artificial (os androides Silicatos, que a exemplo dos cilônios de Galactica haviam se rebelado contra os humanos e se aliado aos Chigs) e o preconceito contra seres humanos gerados em laboratório, os In Vitro (caso do Tenente Cooper Hawkes). Com 23 episódios, a temporada termina com um cliffhanger, após ser revelada a aparência de um Chig enviado para discutir a paz entre as espécies.

Infelizmente, seja por estar à frente do seu tempo (influenciou bastante o remake de Battlestar Galactica), seja por não explorar melhor seu universo ou os temas abordados, ou por ser muito cara – cada episódio custava de 1,5 a 2 milhões de dólares – Comando Espacial não foi renovada para a segunda temporada, onde certamente muitos fatores que colaboraram para que a série não chegasse perto do sucesso de Arquivo X (na época a queridinha da emissora) seriam aprimorados.

Comando Espacial foi exibida no Brasil entre 1995 e 1996 pelo canal pago Fox e pela Rede Record, e nunca foi lançada em DVD por aqui. Vamos torcer para que o streaming Star+, que será lançado no país dia 31 de agosto, inclua a série no seu catálogo. Até lá você pode assistir o episódio piloto na íntegra (com legendas em inglês):

Jorge Saldanha

2 comentários em “Sci Files: COMANDO ESPACIAL

  1. Carlos Fernando Schmitt

    Adorava esta série!!! Fora da curva!! Muito boa!! Lamentavelmente, não vingou…

    LLAP

    Curtido por 1 pessoa

  2. Rafael Rabelo

    Ótimo texto e lembrança. A série existiu num momento que não tínhamos a explosão no número de séries disponíveis para acompanhar, eram poucos canais norte-americanos produzindo conteúdo. Dessa forma ela pôde ficar muito viva na memória de quem tentava acompanhar “as migalhas” de séries que chegavam a emissoras abertas do Brasil. O DVD britânico oferece extras, inclusive trilhas de comentários. Um dos contemplados foi o clássico episódio Who Monitors the Birds? Para quem quiser textos mais aprofundados, análise detalhada de cada episódio, recomendo o trabalho formidável do Darren Mooney: https://them0vieblog.com/2014/12/11/space-above-and-beyond-review/

    Curtido por 1 pessoa

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: