Filmes Resenhas - DVD e Blu-ray

Resenha de Blu-ray: CARPENTER ESSENCIAL


Produção: 1980, 1982, 1983
Duração: 308 min.
Direção: John Carpenter
Elenco: Kurt Russell, Wilford Brimley, Keith David, Adrianne Barbeau, Hal Holbrook, Jamie Lee Curtis, Janet Leigh, Keith Gordon, John Stockwell, Alexandra Paul, Harry Dean Stanton
Vídeo: Widescreen Anamórfico 2.35:1 (1080p/AVC-MPEG4)
Áudio: Inglês (DTS-HD Master Audio 5.1, LPCM 1.0/2.0), Português (Dolby Digital 1.0/2.0)
Legendas: Português
Nº de discos: 2 (BD 50 GB)
Região: A, B, C
Distribuidora: Versátil Home Video
Lançamento: 26/06/2020
Cotações (Médias): Som: ***½ Imagem: **** Filmes: ****½ Extras & Menus: **** Geral: ****

SINOPSES
A Versátil apresenta “Carpenter Essencial”, edição limitada com luva especial, 4 cards e 2 discos Blu-ray, que reúne três clássicos em inéditas versões restauradas do mestre John Carpenter, além de mais de quatro horas de extras:

O ENIGMA DE OUTRO MUNDO (The Thing, 1982, 108 min.): Neste remake de O Monstro do Ártico (The Thing from Another World, 1951), pesquisadores numa base remota na Antártica são atacados por um alienígena monstruoso que assume a aparência de suas vítimas. Combinando ficção científica e terror, essa obra-prima de John Carpenter é um dos filmes fundamentais dos anos 1980.

A BRUMA ASSASSINA (The Fog, 1980, 90 min.): Uma névoa sobrenatural encobre uma cidadezinha litorânea exatamente cem anos após um navio ter naufragado misteriosamente em suas águas. Seus tripulantes fantasmas retornam para se vingar de Antonio Bay, e nenhum habitante estará a salvo.

CHRISTINE, O CARRO ASSASSINO (Christine, 1983, 110 min.): Nessa adaptação de Stephen King, um nerd compra e restaura um carro antigo dotado de uma mente maligna, que matará aqueles que fizerem mal ao seu novo dono.

ATENÇÃO: as imagens desta resenha são meramente ilustrativas, não refletindo a real qualidade da imagem nos respectivos Blu-rays.  

A Bruma Assassina

COMENTÁRIOS
O diretor, roteirista e compositor John Carpenter se destaca entre a safra de cineastas que, a partir do final dos anos 1960, surgiu para se dedicar ao gênero fantástico. Após seu sucesso com o  slasher Halloween – A Noite do Terror (Halloween, 1978), um dos mais rentáveis filmes de baixo orçamento da história, o diretor recebeu da produtora AVCO-Embassy um orçamento mais generoso para realizar A Bruma Assassina (The Fog, 1980). Assim, além dos colaboradores e atores habituais (como a produtora Debra Hill, o diretor de fotografia Dean Cundey e a atriz Jamie Lee Curtis), Carpenter pôde agregar à produção um elenco mais gabaritado que incluiu John Houseman, Hal Holbrook e a própria mãe de Jamie Lee Curtis, Janet Leigh, que estrelou Psicose (Psycho, 1960), de Alfred Hitchcock. Além disso, os maiores recursos permitiram ao diretor contar com efeitos visuais e de maquiagem mais elaborados, e o resultado foi uma história de fantasmas mais climática que explícita, com homenagens e referências a filmes clássicos de Val Lewton e do próprio Hitchcock. É um dos meus filmes preferidos de Carpenter.

Após a boa recepção de público e crítica de The Fog, a colaboração de Carpenter com a AVCO-Embassy prosseguiu com a aventura então futurista – já que se passa em 1997 – Fuga de Nova York (Escape From New York, 1981). Sua oportunidade para trabalhar em um grande estúdio surgiu em seguida, quando a Universal o convidou para dirigir a refilmagem de O Monstro do Ártico (The Thing From Another World, 1951). Carpenter não titubeou em aceitar a oferta, até porque o filme original é um dos seus prediletos e fora homenageado por ele em Halloween. Assim, tendo como protagonista Kurt Russell, com quem já trabalhara em Fuga de Nova York, ele recrutou uma equipe de grandes talentos e realizou O Enigma de Outro Mundo (The Thing, 1982), sobre um alienígena milenar que passa a absorver e assumir a forma dos membros da equipe de uma base norte-americana no Pólo Sul. Quando do seu lançamento nos cinemas o filme foi injustamente classificado pela crítica norte-americana, então empolgada com o E.T. de Steven Spielberg (que estreara duas semanas antes), como uma cópia inferior e mais violenta de Alien – O Oitavo Passageiro. O publico também não correspondeu nas bilheterias, mas no exterior o filme encontrou admiradores, sendo posteriormente redescoberto na TV e em vídeo. Hoje, The Thing é considerado um dos melhores filmes do gênero, que com seu roteiro claustrofóbico, uma memorável trilha sonora de Ennio Morricone e espetaculares e sangrentos efeitos de maquiagem criados por Rob Bottin (que já trabalhara com Carpenter em A Bruma Assassina), é bem mais fiel ao conceito imaginado pelo escritor John W. Campbell Jr. no livro “Who Goes There”, no qual se baseara o longa original.

O Enigma de Outro Mundo

No ano seguinte Carpenter foi de mala e cuia para a Columbia Pictures (hoje Sony), onde realizou a adaptação cinematográfica do livro de Stephen King “Christine”, sobre um maligno Plymouth Fury 1958 que corrompe seu novo dono, o adolescente Arnie (Keith Gordon). Dos livros de King no período, “Christine” é dos que menos gosto, e isso se replica na filmografia do cineasta. Também não ajuda o roteiro ter alterado significativamente a trama literária, e que após as críticas à violência explícita de The Thing Carpenter tenha feito um longa mais leve, onde mesmo nas cenas de morte não se vê sangue algum. Com um elenco majoritariamente jovem sem muita expressão e carisma, onde se destaca apenas o veterano Harry Dean Stanton (que, infelizmente, pouco aparece), o filme Christine, O Carro Assassino (Christine, 1983) é um teen movie de horror que parece um antigo filme B, daqueles feitos para as sessões duplas de drive in, cheio de clichês e com atores de 30 anos se passando por adolescentes de comportamento imbecil (como o sujeito que está fugindo em linha reta de Christine, sem se dar conta de que poderia escapar da morte simplesmente saindo da rodovia). A intenção de Carpenter pode ter sido exatamente essa, mas infelizmente faltou mais capricho na realização.

SOBRE O BD
Nestes tempos em que as distribuidoras lançam cada vez menos mídias físicas no Brasil, ainda mais títulos de catálogo, a Versátil é uma das poucas “tábuas de salvação” dos colecionadores, com DVDs e eventualmente BDs de filmes antigos e clássicos que dificilmente seriam disponibilizados aqui pelas majors. Dentro da coleção “Essenciais”, o Blu-ray duplo “Carpenter Essencial” é dos seus lançamentos mais recentes e importantes, já que é dedicado a um dos grandes diretores do cinema fantástico com filmografia pouco representada em alta definição por aqui. Esta edição, em estojo de BD duplo envolto por uma luva de cartolina, traz dois discos que incluem três filmes de Carpenter da década de 1980, até agora inéditos em Blu-ray no Brasil, e pelo menos dois deles são verdadeiros clássicos modernos – O Enigma de Outro Mundo e A Bruma Assassina. Para ser realmente uma edição de filmes essenciais eu trocaria Christine, O Carro Assassino por Halloween – A Noite do Terror ou mesmo Fuga de Nova York, mas provavelmente a Versátil lançou os melhores filmes cujos direitos pôde adquirir – e afinal de contas pode ser que venha futuramente um volume 2. A edição também inclui quatro cards que reproduzem cartazes dos filmes, sendo dois deles de O Enigma de Outro Mundo.

Christine, O Carro Assassino

Imagem
Temos aqui três filmes realizados nos anos 1980 mas com orçamentos e estilos visuais distintos, e isso se reflete nas características de suas transferências 1080p/AVC-MPEG4, todas apresentadas no formato de tela original 2.35:1. Do trio apenas O Enigma de Outro Mundo, que compartilha o Disco 1 com dois extras, traz uma nova restauração a partir de fonte 4K, e o resultado é visivelmente superior ao do antigo BD inglês da Universal, cuja resenha você pode ler AQUI. A imagem é mais limpa, tem maior nitidez, a granulação é consistente e as cores são mais vivas. No entanto é bom ressaltar que, apesar de haver suficiente espaço no disco, a Versátil realizou uma autoração onde o vídeo bate no máximo em 30.000 kbps, enquanto a correspondente edição norte-americana da Shout Factory chega a 35.000 kbps. Quem se deu o trabalho em comparar as duas edições afirma que a nossa perdeu um pouco de definição devido à maior compressão de vídeo. De qualquer maneira, em relação à versão disponível no Netflix (que usa o mesmo remaster 4K mas tem uma compressão de vídeo muitíssimo maior), o nosso Blu-ray se sai bem melhor. Passamos agora para o Disco 2, onde temos dois filmes e dois extras, e aqui os resultados são mais irregulares. A Bruma Assassina possui uma imagem naturalmente mais suave e, por vezes, estrategicamente “enevoada”. Além disso a remaster 2K empregada não eliminou totalmente algumas deficiências oriundas da idade do material, mas de um modo geral resolução, definição e níveis de preto são bem satisfatórios. Infelizmente há algumas cenas mais escuras com uma queda considerável de bitrate, onde a granulação perde a consistência e surgem ruídos e artefatos incômodos na imagem. Já Christine, O Carro Assassino, que também utiliza uma restauração 2K mas com bitrate mais alto e estável, apresenta uma qualidade que às vezes rivaliza com a de O Enigma de Outro Mundo. As cores, como se nota já pelo vermelho deslumbrante do carro, são brilhantes e vibrantes, os detalhes finos são ótimos e a imagem, de um modo geral, é clara e nítida, com uma bonita e consistente granulação fílmica. Se for para “procurar pelo em ovo”, o contraste poderia ser menos acentuado, já que em algumas cenas escuras dá para notar que ele leva à perda de alguns detalhes.

O Enigma de Outro Mundo

Som
Quanto ao áudio, todos os filmes trazem faixas de áudio em inglês DTS-HD Master Audio 5.1, LPCM 1.0/2.0 e as dublagens originais em português Dolby Digital 1.0/2.0, Vou focar mais nas 5.1 lossless em inglês, que fazem melhor uso dos recursos de home theater. A faixa DTS-HD MA 5.1 de O Enigma de Outro Mundo é um upscale da mixagem original 4.1, e também neste quesito é superior à do antigo BD da Universal. O nível dos graves é maior, a espacialidade é mais acentuada (dá até para obter efeitos de som 3D interessantes nas cenas do helicóptero, se você possuir um receiver compatível com Dolby Atmos e DSTS: X) e a trilha musical ganha mais presença. Assim como na imagem, A Bruma Assassina também é o patinho feio no quesito som, mas isso credito principalmente ao sound design original. A faixa DTS-HD MA 5.1 é obviamente superior à LPCM 1.0, com mais graves e melhor reprodução da trilha sintetizada de Carpenter. Os efeitos surround são escassos, com o som se concentrando principalmente nos canais frontais. Por fim, a mixagem DTS-HD MA 5.1 de Christine, O Carro Assassino está longe de ser espetacular, mas possui uma espacialidade eficaz nos momentos em que é necessária. O som sempre é claro, com graves apenas medianos mas com uma excelente fidelidade, que realça os efeitos sonoros (como o ronco do possante motor de Christine) e a trilha musical que combina o score eletrônico de Carpenter com clássicos do rock.

OS EXTRAS
Para este “Carpenter Essencial” a Versátil selecionou os principais extras de cada um dos três filmes, extraídos de edições individuais lançadas no exterior. Os quatro vídeos (três deles compostos de featurettes reunidos em um só making of) são apresentados em resolução 480p ou 1080p, com imagem fullscreen ou widescreen e áudio em inglês, todos com legendas em português:

Disco 1 (O Enigma de Outro Mundo)

  • Comentários em Áudio – O filme pode ser assistido acompanhado desta animada faixa de comentários com o diretor John Carpenter e o astro Kurt Russell. Também parceiros em Fuga de Nova York (1981), Aventureiros do Bairro Proibido (1986) e Fuga de Los Angeles (1996), eles ajudam a tornar o que poderia ser uma discussão séria sobre um assunto árido numa conversa jovial, sarcástica e por vezes hilária – como nas referências de Russell ao sangue e tripas de algumas cenas. Mas também há informações legais sobre a produção, como as difíceis filmagens em locação e os fantásticos efeitos de Rob Bottin. É um extra obrigatório, devidamente legendado em português;
  • O Terror Ganha Forma (480p, 84 min.) – Realizado para o lançamento do filme em laserdisc nos anos 1990, este ainda hoje é um dos melhores documentários já feitos sobre um filme de horror ou ficção cientifica. Ele traz depoimentos de Carpenter, do especialista em efeitos de maquiagem Rob Bottin, do diretor de fotografia Dean Cundey, de Kurt Russell e da maioria do elenco. Nenhum assunto é evitado, desde as dificuldades nas filmagens até a reação irada da crítica após seu lançamento);
  • Em Busca de O Enigma de Outro Mundo (1080p, 78 min.) – Novo material produzido para o lançamento do remaster 4K do filme, reunido em um making of que, assim como “O Terror Ganha Forma”, traz relevantes informações sobre a produção, com depoimentos de Carpenter e membros da equipe e do elenco. Em sua parte inicial dá merecido destaque ao conto original de John W. Campbell Jr. e sua primeira adaptação cinematográfica, O Monstro do Ártico.

Disco 2 (A Bruma Assassina e Christine, O Carro Assassino)

  • Making Of de A Bruma Assassina (1080p, 44 min.) – Carpenter e membros do elenco e da equipe se reúnem para lembrar a produção de A Bruma Assassina, em vídeos realizados em 2013 para a primeira edição em Blu-ray da Shout Factory;
  • Especial sobre Christine, o Carro Assassino (480p, 48 min.) – Documentário que resulta da junção de três featurettes produzidos originalmente para o lançamento de Christine, O Carro Assassino em DVD. Nele, Carpenter e membros da equipe e do elenco dão seus depoimentos sobre a produção do filme, desde as decisões criativas para adaptar o livro de Stephen King até o lançamento nos cinemas.
A Bruma Assassina

Jorge Saldanha

3 comentários em “Resenha de Blu-ray: CARPENTER ESSENCIAL

  1. Esses filmes merecem um lançamento em mídias individuais,valorizando cada obra, esse tipo de apresentação da versátil não dá!

    Curtir

  2. Quem não tem cão caça com gato…

    Curtir

  3. 301 Moved Permanently
    https://t.me/rocket_robot?start=89b7df – Show more>>>

    Curtir

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: