Resenhas - Séries

Resenha de Série: SEE – 1ª Temporada


See – Season 1 (2019)
Elenco: Jason Momoa, Hera Hilmar, Sylvia Hoeks, Alfre Woodard, Archie Madekwe, Nesta Cooper, Christian Camargo, Yadira Guevara-Prip, Joshua Henry
Roteiro: Vários
Direção: Vários
Cotação: 4/5

Daqui a centenas de anos, os descendentes dos seres humanos que sobreviveram a uma pandemia estão cegos, e sobrevivem em pequenas aldeias em um nível de desenvolvimento similar aos dos indígenas. Numa dessas comunidades vivem os Alkenys, liderados pelo brutal mas justo guerreiro Baba Voss (Jason Momoa), que aceitou como seus os dois gêmeos de sua esposa Maghra (Hera Hilmar), que chegara à aldeia já grávida. O detalhe é que esses jovens, Kofun (Archie Madekwe) e Haniwa (Nesta Cooper) herdaram do seu  misterioso pai biológico Jerlamarel (Joshua Henry) o dom da visão, e por isso são caçados como “bruxas” por soldados da Rainha Kane (Sylvia Hoeks) liderados pelo implacável Temacti Jun (Christian Camargo). Após a aldeia ser destruída pelos caçadores de bruxas, o pequeno grupo liderado por Baba Voss, sempre perseguido por Jun, deve levar os gêmeos a uma comunidade remota onde Jerlamarel pode ter a chave para o renascer da humanidade.

Este é, basicamente, o argumento de See, uma das produções exclusivas disponíveis já no lançamento do serviço de streaming Apple TV+. Criada por Steven Knight, da elogiada série Peaky Blinders, See segue a linha “pós-apocalíptica com privação de sentidos” de filmes como Um Lugar Silencioso (A Quiet Place) e Às Cegas (Bird Box). Como a maior parte dos personagens é cega, a série inova ao mostrar de forma (quase sempre) convincente maneiras como as pessoas, mesmo privadas deste sentido, caçam, guerreiam, lutam e desenvolvem outras atividades essenciais para a sua sobrevivência.  A criatividade se estende até o uso do áudio nos créditos de abertura, que vão surgindo em diferentes locais da tela e, de olhos fechados, você consegue saber sua localização graças aos sons – exatamente como os personagens da série.

Aliás, See é uma produção tecnicamente primorosa. Com imagem 4K em Dolby Vision/HDR e áudio Dolby Atmos, ela é simplesmente deslumbrante de ver e ouvir caso você tenha equipamentos de áudio e vídeo compatíveis com essas tecnologias (e palmas para o aplicativo da Apple TV+ por sua alta qualidade). Rodada inteiramente nas florestas e montanhas geladas do Canadá, a série oferece visuais belíssimos combinando paisagens da natureza hostil com os restos desolados de nossa civilização. Também é interessante notar como o desenho de produção remete, conscientemente ou não, ao também deslumbrante videogame Horizon Zero Dawn (exceto obviamente pelos animais robóticos, aqui inexistentes). A jovem guerreira Haniwa até parece uma versão afro-descendente de Aloy, a protagonista daquele jogo.

Em seu argumento, a série explora os temas do misticismo obscuro e da violência, e outros mais sutis como ecologia – repare que as garrafas plásticas sobreviveram séculos para serem jogadas nos rios pelos sobreviventes da praga apocalíptica. Mas se ela é única em alguns aspectos, sua narrativa é bem tradicional, com um desenvolvimento linear que emprega elementos já bem conhecidos do gênero como crianças ou adolescentes que são a esperança da humanidade e devem ser protegidos, a rainha má e lasciva, a sábia idosa da tribo, disputas pelo poder, etc.

No bom elenco, destaca-se obviamente o havaiano Jason Momoa, que mais uma vez demonstra que, dentre os atuais “Brucutus” das telas, é dos melhores, se saindo bem tanto em violentas cenas de ação como em momentos mais intimistas e dramáticos. Outro destaque é a holandesa Sylvia Hoek, que faz de sua personagem uma versão careca, cega e mais sexy da Cersei de Game of Thrones, dando à frase “vamos orar” um novo e safado significado.

Como é praxe hoje em dia, a primeira temporada termina totalmente em aberto, e é uma pena que, graças à pandemia do mundo real, teremos que esperar até o ano que vem (ou até quem sabe até 2022) para a chegada dos novos episódios.

A primeira temporada de See está disponível no serviço de streaming Apple TV+.

Jorge Saldanha

0 comentário em “Resenha de Série: SEE – 1ª Temporada

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: