Resenhas - Filmes

Resenha de Filme: O EXTERMINADOR DO FUTURO – DESTINO SOMBRIO


Terminator: Dark Fate, EUA, 2019
Gênero: Ficção Científica
Duração: 128 min.
Elenco: Arnold Schwarzenegger, Linda Hamilton, Mackenzie Davis, Natalia Reyes, Gabriel Luna
Trilha Sonora Original: Junkie XL
Roteiro: Billy Ray, David Ellison, David S. Goyer, Josh Friedman, Justin Rhodes, Tim Miller, James Cameron
Direção: Tim Miller
Cotação: 3,5/5

No sexto filme da franquia Exterminador do Futuro, iniciada em 1984, ocorre uma grande reviravolta na qual o destino da humanidade é novamente colocado em cheque. Grace (Mackenzie Davis), uma humana “melhorada geneticamente”, vem do futuro para proteger uma jovem mexicana chamada Dani (Natalia Reyes) de uma poderosa máquina assassina jamais vista, o Exterminador Rev-9 (Gabriel Luna), que também veio do futuro.

É quando entra em cena novamente a veterana Sarah Connor (Linda Hamilton) para ajudar e, posteriormente, seu pior pesadelo, um exterminador T-800 (Arnold Schwarzenegger) que levou seu bem mais querido…

Depois de diversas tentativas de se reacender a franquia e devolvê-la a seus dias de glória, O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio chega com a melhor chance até agora. É um filme que não apenas traz grande parte do elenco original de volta (incluindo a Linda Hamilton como Sarah Connor), mas também conta com o idealizador James Cameron envolvido na produção e no roteiro – algo que o diretor não fazia desde o segundo filme, a partir de então deixando o trabalho nas mãos de diferentes criadores e produtoras.

A tentativa é ousada, já que com este filme é feito um retcon na franquia, isto é, criam uma nova linha alternativa no cânone, ignorando filmes anteriores. No caso deste segmento, apenas os dois primeiros continuam valendo, sendo este quase uma continuação direta da segunda parte, ignorando totalmente os filmes 3, 4 e 5 e a série de TV As Crônicas de Sarah Connor.

Algo realmente ousado, que para valer a pena para os fãs deve ser executado com um roteiro sólido, para não deixar os expectadores boiando durante a projeção. Claro que a soma Hamilton, Cameron e Schwarza é tudo de bom, mas devemos destacar que este filme é uma passagem de bastão para uma nova geração de personagens que, caso o desempenho nas bilheterias permita, irão levar a tocha da franquia para frente.

E por falar neles, adorei a Mackenzie Davis como a soldado que veio do futuro para salvar a Dani, interpretada dignissimamente pela Reyes, assim como o novo Exterminador interpretado pelo Gabriel Luna (o Motoqueiro Fantasma de Agents of S.H.I.E.L.D.), uma combinação do T-1000 do segundo filme com o próprio modelo T-800. Então temos um empoderamento feminino elevado ao cubo, contra a ameaça que parece indestrutível. E se levarmos em conta que parte da trama se passa no México e temos ótimos atores latinos, isso só enobrece o conteúdo.

Pode ser que alguém reclame das cenas de ação e perseguições que foram rodadas em uma rodovia ou dentro de um avião cargueiro, algo que temos visto muito no cinema em filmes de franquias como Matrix, Missão: Impossível, Mad Max, 007, etc. Mas como dizem, quem mostra a cara é pra bater. Hoje já não dá mais para fugir do clichê. Outros vão reclamar que, ao criar um novo futuro alternativo um dos personagens mais importantes de toda a saga (sem spoilers) foi sacrificado, mas ao mesmo tempo o filme promove uma troca por outra personagem também interessante, só que do sexo feminino.

Para mim este Destino Sombrio foi diversão garantida. Agora é esperar que a bilheteria seja boa e façam o que Cameron prometeu: uma nova trilogia, para que tenhamos uma explicação exata sobre o que é realmente a Legião, a nova ameaça do futuro.

Ricardo Melo

4 comentários em “Resenha de Filme: O EXTERMINADOR DO FUTURO – DESTINO SOMBRIO

  1. edilson273

    Não gostei muito desse filme. Muitos anos prometendo esse a volta de James Cameron na franquia e chega na hora é são cenas de perseguição e destruição infladas, alteração desnecessária do cânone, mensagens anti-machistas (o novo t-800) e cutucões na política de imigração dos EUA etc (causas que apoio, mas achei inapropriadas no filme) etc. Ao final, ficou como o I e o II, mais foco nas perseguições do que na trama propriamente dita. Coisa em que o III e IV, Genesys e as Crônicas de Sarah Connor se saíram bem melhor, na minha opinião. Eu preferia que eles tivessem simplesmente feio um Terminator 6 dando sequencia a tudo e consertando as falhas aqui e ali. E poderia ter a Sarah Connor sim. Bastaria contratar um bom roteirista especializado em paradoxos temporais. Em filmes de viagem no tempo sempre se dá um jeitinho. Torço para que não dê boa bilheteria, porque não desejo que a modismo do retcon pegue para valer.

    Curtido por 1 pessoa

  2. O filme pode até ser bom em algo, ação por exemplo (eu ainda não quis parar para ver), mas só pela pegada girl power e afundando as referências ao passado (até o “Arnaldo” em parte) eu não gostei.

    John Connor é lenda, não pode-se matar o cara que foi a base de todos e reiniciar uma linha temporal como então sendo a definitiva, agora se o filme fosse que houve uma viagem no tempo com isso, mas depois voltariam para a linha do tempo atual ok.

    Curtir

  3. Carlos Fernando Schmitt

    Perdeu-se a oportunidade de se realizar um bom filme…

    Live long and prosper

    Curtir

  4. guilherme radin

    achei uma bela porcaria esse filme.a meu ver o melhor caminho,seria continuar a historia a partir do filme t4.o t5 foi uma lambança,e esse t6 tambem.

    Curtir

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: