Artigos Filmes Séries

Sci Files: Paramount e CBS Detonando STAR TREK


O cancelamento do longa Star Trek 4, com o reboot da tripulação clássica, é  mais um sinal do desastre em que está a franquia atualmente.

O primeiro alerta ocorreu com a série Voyager (1995 a 2001), que teve uma audiência relativamente baixa. A série melhorou com a entrada de Sete de Nove (Jeri Ryan), mas nem ela conseguiu elevar a audiência.

O segundo sinal ocorreu com o filme Star Trek – Nemesis, que era muito ruim e afundou na bilheteria. Nemesis custou Us$ 67 milhões e arrecadou apenas Us$ 60 milhões. O enredo era basicamente uma colcha de retalhos de episódios de A Nova Geração com o longa A Ira de Khan (1982).

Poderiam ter trazido alguns vilões romulanos da série, que seriam melhores do que um clone do Picard (o futuro astro Tom Hardy) que não se parece com Picard (Patrick Stewart). Quase tiraram a conselheira Troi (Marina Sirtis) do filme para colocar no seu lugar a Sete de Nove – o que não iria ajudar muito.

O terceiro sinal ocorreu com a série Enterprise (2001 a 2005), que durou apenas quatro temporadas devido à baixa audiência. Os maiores erros ali foram a trama da Guerra Fria Temporal e os vulcanos hostis, que afastaram o público. A trama central deveria ser a fundação da Federação e a guerra Terra/Romulus, mas os romulanos foram deixados de lado até a quarta temporada, quando já era tarde demais para salvar a série.

Temos também o excesso de exposição de Star Trek entre 1979 e 2005, com praticamente um filme sendo lançado a cada dois anos, e duas séries de TV simultâneas por um bom período. Deep Space Nine (DS9) estreou durante a sexta temporada de A Nova Geração, e Voyager foi lançada durante a terceira temporada de DS9.

DS9 ainda por cima é uma cópia de Babylon 5, cujo piloto foi exibido um ano antes e é bem superior à sua cópia. Quando Enterprise começou a franquia já estava desgastada, o que levou a um “descanso” entre 2006 e 2009.

Em 2009 tivemos o filme reboot Star Trek com direção de J.J. Abrams, que apagou toda a cronologia da Série Clássica, Nova Geração, DS9, Voyager e Enterprise, e jogou a tripulação da série original numa linha de tempo alternativa. O filme custou Us$ 150 milhões e arrecadou Us$ 385 milhões. Foi um sucesso para os padrões da franquia, mas ele tinha pouco de Star Trek e mais parecia uma mistura de Star Trek, Star Wars e… American Pie.

O filme seguinte, Além da Escuridão – Star Trek, custou Us$ 190 milhões e arrecadou Us$ 467 milhões. É basicamente uma versão alterada do filme A Ira de Khan. Já o terceiro longa do reboot, Star Trek – Sem Fronteiras não se deu bem nas bilheterias, tendo custado  Us$ 185 milhões e arrecadado  Us$ 343 milhões.

Basta ver os trailers para perceber que o filme iria afundar. Um dos objetivos era comemorar os 50 anos de Star Trek, e ao invés de utilizar algum vilão clássico colocaram um alien tosco como vilão. Kirk e Sulu são os personagens mais deturpados nesse filme.

Muitos fãs não gostaram do reboot, e o pior é que depois J.J. fez outro baita estrago na franquia rival com Star Wars – O Despertar da Força. As bombas estouraram em 2001, 2002, 2005 e 2016, mas tanto Paramount (filmes) como CBS (séries) não aprenderam a lição, como veremos a seguir.

Em 2017 temos o lançamento exclusivamente em streaming de Star Trek – Discovery, que se passa 10 anos antes da Série Classica. Discovery busca ser uma mistura de Game of Thrones com os filmes de Zack Snyder – o espaço agora é só escuridão e morte. O tom otimista da Federação desaparece, e até Sarek apela para o genocídio dos klingons.

O capitão da nave Discovery mais parece um vilão, e isso se confirma no final da temporada. Temos uma irmã humana fajuta (e nunca mencionada) do Spock, e klingons que parecem os orcs de O Senhor dos Anéis. O pior é que a trama ruim de Discovery é um plágio de um videogame árabe.

Sempre gostei das séries de Star Trek, mas não tem como gostar de Discovery. É pura propaganda “politicamente correta”, como a série Supergirl, e os produtores não escondem isso. Tem mais o detalhe que Discovery aparentemente não está situada na linha do tempo original da franquia e nem na dos filmes do Abrams. Dada a disparidade visual e de tecnologia, apesar dos esforços dos produtores ela parece estar num outro universo alternativo. Parece até que agora estão copiando o multiverso da DC Comics.

Se eles pretendiam fazer uma série situada antes da Clássica, poderiam ter feito logo as aventuras de Pike e Spock na Enterprise. Aliás, o capitão Pike foi uma das melhores coisas nos filmes de 2009 e 2012. Mas talvez saia algo positivo dessa bomba. Foi anunciado um spin off de Discovery com a imperatriz Georgiou (Michelle Yeoh) trabalhando para a seção 31. Ainda teremos a série do Picard, situada 20 anos após os eventos de Nemesis (desde o fim de Voyager os fãs pediam por uma série após seus eventos).

O jeito é torcer para essas novas séries terem o DNA de Gene Roddenberry. Discovery, que tem seu filho Rod Roddenberry na produção, consegue ser pior que Voyager e Enterprise.

O apogeu da franquia ocorreu entre 1987 e 1999, com os sucessos de A Nova Geração e Deep Space Nine. O sucesso de A Nova Geração tornou possível o lançamento das séries Terra – O Conflito Final e Andromeda, projetos cujos esboços foram encontrados por Majel Roddenberry após a morte de Gene em 1991.

Algo interessante é que The Orville, uma paródia/homenagem/plágio de Star Trek no canal Fox, é muito mais Star Trek que Discovery. Também existe a fan serie Star Trek Continues, que é muito melhor que Discovery e mostra a tripulação do capitão Kirk em novas aventuras da missão original de cinco anos.

Infelizmente, para os fãs de Star Trek, recomendo que NÃO assistam Discovery.

FONTES:
http://www.paponasestrelas.com.br/o-estado-atual-de-star-trek/

https://meiobit.com/396214/audaciosamente-indo-aonde-nenhum-kibe-jamais-esteve/amp/?fbclid=IwAR0qVeABGtexPayFqjcfConxtu3URpZvQQO4d2YPgTZIpHNAUpPaYIRMY_4

https://www.boxofficemojo.com/franchises/chart/?id=Star Trek.htm

VÍDEOS:

Guilherme da Costa Radin

8 comentários em “Sci Files: Paramount e CBS Detonando STAR TREK

  1. Sanan Magoi

    Discordo. Assisto e gosto muito de Discovery. Questão de opinião!

    Curtir

  2. Tenho uma percepção diferente de alguns pontos do texto. Enterprise tem problemas, mas a quarta temporada foi ótima! Mas concordo plenamente em relação à Discovery: É uma bomba. Não é só uma série ruim de Jornada ou uma série ruim de FC. É uma série ruim, certamente uma das piores coisas feitas para a TV nos últimos 20 anos.

    Curtir

  3. Achei a primeira temporada de Discovery muito diferente do estilo “star Trek”… Mas não achei ruim. A segunda temporada se aproxima mais do estilo original e estou adorando.

    Curtir

  4. Gleston

    Discordo. A primeira temporada foi bem diferente e decepcionou em vários momentos. Mas a segunda temporada esta otima, bem mais proxima de star trek. . Não cabe uma serie igual a antiga nos dias de hoje e essa paranoia de que tem de mostrar uma tecnologia inferior ao do tempo de KIRK é burrice. Todos sabemos que existem 50 anos de diferença entre as duas series.

    Curtir

    • Mauricio

      A tecnologia necessariamente precisa ser inferior, afinal, estamos falando de fatos que se passam 10 anos antes de Star Trek. O que pode mudar é a estética, respeitando a lógica da franquia. Veja o que fizeram com Star Wars. Mudaram a Millenium Falcon ? E em ROgue One. mudaram alguma coisa ?

      Curtir

  5. Mauricio

    Finalmente uma crítica honesta e madura. Discovery é ouro de tolo, um deserto terrível de um amontoado de ideias que parecem o resultado de um brainstorm mal feito. Não entendo qual é o público que essa série visa alcançar. Há tantas séries com personagens interessantes e roteiros bem trabalhados, que fica realmente difícil entender qual é o conceito que a turminha do Kurtzman tem, se é que há algum. Discovery afere a grande proeza de ter personagens detestáveis, aquele tipo de pessoa que se quer distância. Imagine como seria ter de trabalhar como uma tresloucada irresponsável e egocêntrica como a Michael ou com uma demente infantil como a Tilly ? Essa série é simplesmente insuportável.

    Curtir

  6. FABIO MENDES ENGLER

    Discordo de 90% do texto.
    E pior de tudo é terminar não recomendando assistir uma série de STAR TREK .
    Goste ou não você precisa assistir primeiro pra poder comentar e criticar.
    A série está ainda em andamento em sua temporada 2. Portanto, vamos assisitir sim como trekkers ,até a temporada final. Depois diga se merece ou não ser assistida.

    ST ENTERPRISE teve problemas mas depois que terminou e foi assistida ,tornou-se uma das séries mais queridas pelos trekkers e houve até campanha por uma temporada 5.

    Lamento o teor rancoroso desse artigo e sem considerar uma série ainda em andamento.

    STAR TREK TNG foi esculachada também na temp1 e hoje é considerada uma das melhores e inclusive ganhou Saturn Awards.

    Recomendo STAR TREK DISCOVERY a todos.

    Curtir

  7. Rodrigo

    Na minha opinião não tem cabimento a análise que compara as críticas às primeiras temporadas de ENT, DS9 ou TNG com as críticas ao travesti da CBS que estamos vendo hoje. Quando foi lançada TNG, Star Trek era uma série apenas, vinculada a determinados personagens. O estranhamento foi muito natural. Mesmo sob críticas, não havia tal estranhamento, ao sequer não serem reconhecidas como Star Trek. Discovery teve 50 anos prá aprender com erros e acertos mas não o faz por pura incapacidade de compreensão dos roteiristas, que não entendem institutos consolidados na série, como hierarquia na Frota Estelar, Seção 31 ( que agora é uma seção secreta que todos conhecem, e pior ainda, todos sabem quem são seus agentes, não tem sentido algum) e o enxerto de personagens como a Michael como se fosse irmã adotiva de Spock. Discovery é um pastiche de sci fi, é uma novela mal feita que usa bordões de Star Trek da pior forma possível.

    Curtir

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: