Resenhas - Filmes

Resenha de Filme: JURASSIC WORLD – REINO AMEAÇADO


Jurassic World: Fallen Kingdon, EUA, 2018
Gênero: Ficção Científica, Aventura
Duração: 128 min.
ElencoChris PrattBryce Dallas HowardBD Wong, Geraldine Chaplin, James Cromwell, Jeff Goldblum, Toby Jones, Isabella Sermon
Trilha SonoraMichael Giacchino
Roteiro: Colin Trevorrow, Derek Connolly
Direção: J.A. Bayona
Cotação: ****

Três anos após o fechamento do Jurassic World, um vulcão prestes a entrar em erupção põe em risco a vida na ilha Nublar. No local não há mais qualquer presença humana, com os dinossauros vivendo livremente. Diante da situação, é preciso tomar uma decisão: deve-se retornar à ilha para salvar os animais ou abandoná-los para uma nova extinção? Decidida a resgatá-los, Claire (Bryce Dallas Howard) convoca Owen (Chris Pratt) para retornar à ilha com ela.

Este novo filme da franquia que se iniciou em 1993 com o Jurassic Park original, nos leva agora aos extremos. O diretor Bayona vai além do filme anterior, Jurassic World (2015) que reiniciou a franquia, ao deixar de ser apenas um filme de pessoas correndo de dinossauros por florestas e ruínas, para também tratar das questões ambientalistas: valeria a pena salvar os dinossauros novamente da extinção? A questão da manipulação genética, o uso dos dinossauros para o campo militar e novamente o embate ambientalistas x cientistas x corporações. Algo a mais para mostrar para não ser apenas “mais do mesmo, só que com mais dentes”.

Os atores do filme anterior estão de volta e agora o filme ainda ganha a presença de colegas de primeira linha fazendo papeis chaves, como Geraldine Chaplin, Toby Jones e James Cromwell. Temos a presença de uma nova criança, a atriz Isabella Sermon, a jovem Maise como já tem sido comum desde o primeiro filme. O passado de John Hammond é novamente explorado, mesmo sem a presença do ator Sir Richard Attenborough, já falecido. Desta vez, James Cromwell interpreta Benjamin Lockwood, o antigo parceiro de Hammond, agora mais velho, que sonha em deixar os dinossauros num novo santuário, livre do contato humano.

Novamente, temos vários links com o primeiro filme e o anterior, além da presença não “surpresa” (já que foi revelado no trailer) do Dr. Ian Malcolm (Jeff Goldblum) e o Dr. Henry Wu (BD Wong), sempre um personagem nefasto. Ao final, temos uma surpresa que esperávamos desde final do primeiro filme… a coisa vai virar mundial!

Foi uma boa sequência, apesar do filme de 2015 ter sido melhor como passatempo. Um ponto para baixo: não gostei dos auxiliares da Claire, uma garota tipo sabe tudo e um chato de um analista. Também vemos novamente que Owen está disposto a tudo para salvar sua velha amiga.Claire… oops, Blue, seu Velociraptor de estimação .

E não deixem de ver a cena pós-créditos ao fim do filme.

Ricardo Melo

0 comentário em “Resenha de Filme: JURASSIC WORLD – REINO AMEAÇADO

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: