Artigos Séries

Sci Files: STAR TREK DISCOVERY – Revolucionando o Passado da Franquia


Star Trek: Discovery é a nova série da franquia Star Trek, cujo primeiro ano está disponível nos EUA pelo serviço de streaming CBS All Access, e no Brasil pela Netflix. Ela se passa 10 anos antes da Série Clássica, e mostra o inicio da guerra contra os klingons. A trama destaca duas naves: a Shenzou da Capitã Philipa Georgiou (Michelle Yeoh) e a Discovery do Capitão Gabriel Lorca (Jason Isaacs). Mas a real protagonista é a oficial Michael Burnham (Sonequa Martin-Green), irmã adotiva de Spock que serviu nas duas naves.

No piloto em duas partes, em decorrência de Burnham ter se amotinado, a Shenzou é destruida na Batalha das Estrelas Binárias, o que dá origem a uma implacável guerra entre a Federação e os klingons. Michael sobrevive e é condenada, porém acaba sendo requisitada por Lorca para servir, sem patente, na Discovery, que esta testando novas tecnologias. Ao longo da primeira temporada temos participações especiais de Sarek e Harry Mudd, personagens que surgiram na Série Clássica.

A série inova a franquia por trazer um estilo narrativo similar a Game of Thrones (reviravoltas e mortes de personagens importantes), e batalhas mais ágeis que lembram as de Star Wars. O visual é totalmente novo, sendo a nova aparência dos klingons, bem mais alienígenas, o que tem gerado mais polêmica entre os fãs. A série também está cheia de mudanças na continuidade, que são considerados erros por muitos. As melhores surpresas da série envolvem a Capitã Georgiou e o Capitão Lorca.

Georgiou é interpretada por Michelle Yeoth, veterana atriz do cinema chinês que já fez muitos filmes de sucesso, e Lorca é interpretado pelo britânico Jason Isaacs, de filmes como O Enigma do Horizonte e Harry Potter. Os melhores episódios da 1ª temporada se passam no Universo Espelho, o mesmo que apareceu primeiramente na Série Clássica e posteriormente em Deep Space Nine. Jonathan frakes (O Comandante Riker da Nova Geração) dirigiu um dos melhores episódios. Ele já dirigiu episódios da Nova Geração e dois filmes da franquia. Frakes também participou como ator em alguns episódios de DS9.

Curiosidade:

O design da Discovery é similar ao que seria a Enterprise na série Fase 2, que foi abortada e substituída por Jornada nas Estrelas: O Filme (1979). Inclusive, a maquete utilizada nos testes de filmagem da Fase 2 está no Brasil, tendo sido adquirida por um fã num leilão nos EUA (foto abaixo). Ralph McQuarrie, autor dos desenhos de produção de Star Wars (1977) e Battlestar Galactica (1978), foi quem desenhou a nova Enterprise para a Fase 2.

Fontes:

https://io9.gizmodo.com/5721854/ralph-mcquarries-lost-concept-art-for-a-star-trek-movie-in-1976-1977/

https://trekmovie.com/2018/02/12/10-easter-eggs-from-the-season-one-finale-of-star-trek-discovery/

Vídeo:

Guilherme da Costa Radin

3 comentários em “Sci Files: STAR TREK DISCOVERY – Revolucionando o Passado da Franquia

  1. Pingback: Assista a um Vídeo de Bastidores da 2ª Temporada de STAR TREK: DISCOVERY | SCI FI do Brasil - O Portal da Ficção Científica em Português

  2. Pingback: STAR TREK: DISCOVERY perde 2 produtores executivos | SCI FI do Brasil - O Portal da Ficção Científica em Português

  3. Pingback: Conheça os Vencedores do Saturn Awards 2018 | SCI FI do Brasil - O Portal da Ficção Científica em Português

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: