Sci Files: Será que precisamos de outro Prelúdio de STAR TREK com DISCOVERY?


A USS Discovery partirá em novas jornadas anteriores às da Enterprise do Capitão Kirk
A USS Discovery partirá em novas jornadas, anteriores às da Enterprise do Capitão Kirk

Star Trek finalmente retornará à televisão em 2017 com a série Star Trek: Discovery, que assim como a Série Clássica será situada no século 23 da Linha de Tempo Original, porém dez anos antes do início das jornadas estelares da nave Enterprise sob o comando do Capitão James Kirk.

Nela, acompanharemos as missões da nave estelar USS Discovery – NCC 1031 (que tem o design inspirado no projeto criado pelo falecido Ralph McQuarrie para a abortada série Star Trek: Phase 2) durante um “momento-chave” da história da Federação dos Planetas Unidos.

O produtor executivo é Bryan Fuller (Deep Space 9, Hannibal), e entre a equipe de roteiristas está Nicholas Meyer, que dirigiu e co-escreveu dois dos mais estimados filmes da franquia: A Ira de Khan e A Terra Desconhecida. Considero A Terra Desconhecida, que transpôs para o espaço a histórica dissolução da União Soviética, como o melhor longa de Star Trek, portanto diria que a nova serie está em boas mãos.

Porém, mesmo que Discovery, sob a batuta de Fuller e Meyer, realize algo similar com o tal momento-chave do cânone da franquia, existem diversas épocas  ou fases mais interessantes, que poderiam ser utilizadas para este e futuros programas de Star Trek: o período entre Star Trek: Enterprise e a Série Clássica, as missões do Capitão Sulu na USS Excelsior, as histórias das Enterprise B e C, a Guerra do Dominion, os acontecimentos pós-Voyager, etc.

Considero que a melhor época seria a Guerra do Dominion, pois com outra tripulação que não a da Deep Space 9, veríamos a guerra por outro ponto de vista. Já na época da Enterprise-B haveria as conseqüências do tratado de Khitomer, na da Enterprise-C seria abordado um período de aumento de hostilidades entre klingons e romulanos, e ver as conseqüências do retorno da nave Voyager também seria uma boa opção.

Infelizmente, os executivos dão pouca atenção aos anseios dos fãs: quando Voyager (1995 a 2001) estava terminando, houve uma mobilização para que a série seguinte mostrasse Sulu no comando da Excelsior. Mas no lugar dela foi lançado o primeiro prelúdio da franquia, a polêmica Enterprise, que teve apenas quatro temporadas, sendo que a última foi a única que realmente fez jus ao nome.

Agora, quando muitos pediam uma nova série situada após o período da Nova Geração e Voyager, a CBS lançará um novo prelúdio com Discovery. Assim, só nos resta torcer para que o projeto, que no Brasil será exclusivo da Netflix, acerte onde Enterprise errou.

Fontes:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Nicholas_Meyer
http://memory-alpha.wikia.com/wiki/Star_Trek:_Planet_of_the_Titans

Trailer:

Guilherme da Costa Radin

Anúncios

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s