Resenhas - Quadrinhos

Resenha de Quadrinhos: PLANETES


planetes-banner-panini-capa

PLANETES – Vol. 01 de 04
Publicado em: Maio de 2015
Editora: Panini
Gênero: Ficcão Científica
Status: Série de 4 volumes / Bimestral
Número de páginas: Cerca de 240 páginas (papel offset) / Leitura Oriental
Formato: 13,7×20 cm / P&B com páginas coloridas / Lombada quadrada
Preço de capa: R$ 18,90
Fonte: Panini Comics

SINOPSE
O ano é 2075. Devido à escassez dos recursos terrestres, a humanidade busca no espaço recursos gasosos e minerais. Tal investimento dá resultado e planos de explorar pontos mais distantes do Sistema Solar são iniciados. Porém, a quantidade de detritos espaciais (ou simplesmente “lixo espacial” – gerado pelas dezenas de espaçonaves, satélites e estações) aumenta ao ponto da mega-corporação Tecnhora criar um serviço específico de limpeza, a “Seção de Detritos Espaciais”. E é do ponto de vista de uma dessas equipes de limpeza, formado pelo japonês Hachirota “Hachimaki” Hoshino, a americana Fee Carmichel e o russo Yuri Mihairokov, usando uma nave apelidada de Toy Box, que acompanhamos a trama de Planetes. Hachimaki ambiciona comprar sua própria nave espacial, mas precisa encarar não só problemas inerentes a sua profissão, mas até mesmo o preconceito de outros astronautas, que vêem os “lixeiros” como profissionais de segunda classe.

Planetes3COMENTÁRIOS
Já tinha lido esse mangá em scans anos atrás, e quando a Panini anunciou a publicação da série, não pensei duas vezes, “vai pro cofre”. E eu muito raramente compro coisa que já li (mesmo que tenha gostado da história). Como a série tem apenas quatro volumes, a Panini optou por um acabamento mais luxuoso (e mais caro também, mas compensa!), com papel off-set, capa com verniz localizado e orelhas. Esta edição também veio com um marcador de páginas, usando a bela ilustração da capa.

Mas independentemente do acabamento, a história que o Makoto Yukimura (o mesmo autor de Vinland Saga, mangá sobre Vikings) é fantástica: o cenário que ele cria para o ano de 2075 é absurdamente crível, tanto que no final do mangá (HQ japonesa) há um glossário explicando os termos técnicos vistos neste primeiro volume. Mas você não vai ficar “boiando” na história quando os personagens ficarem comentando sobre “Pontos Lagrange”, “Mare Imbrium”, “Whipple Bumper”, etc.

Uma parada GENIAL do autor foi focar a trama nos “lixeiros espaciais” da DS12 Toy Box. Como a exploração espacial já é algo corriqueiro, os astronautas nem de longe tem aquele perfil “certinho”. Eles têm problemas, tem defeitos, mas também tem ambições e sonhos. O Hachimaki quer ter a sua própria nave espacial (que ainda são muito caras), mas embora seja muito competente, ainda é um tanto relapso. O que, aliás, foi uma boa saída que o Yukimura encontrou para explicar alguns conceitos astronáuticos sem precisar da figura do “outsider”.

Outra coisa, como eles são lixeiros espaciais que ambicionam saltos maiores, eles acabam tendo uma visão bastante ampla daquele universo. E aí, um outro ponto muito bacana de Planetes, que é a oportunidade do autor explorar diversas situações ligadas à exploração espacial. Aí não tem como não destacar a primeira “Phase” (cada capítulo tem essa alcunha, numa referência aos estágios dos foguetes): Céu de Detritos e Estrelas, que não só introduz de cara o conceito dos lixeiros do espaço, como já deixa clara a importância (e os riscos envolvidos) do trabalho deles.

A segunda “Phase”, A Garota Extraterrestre, talvez seja o melhor capítulo deste volume (IMHO). O “Hachi” acaba se machucando em um acidente aparentemente bobo e precisa passar um tempo num hospital de uma cidade lunar. Lá, ele conhece Nono, uma jovem que está há anos naquele centro médico, e o veterano astronauta Harry Roland. Não vou entrar em detalhes, mas esse capítulo é FANTÁSTICO e não tem como não se EMOcionar no final, quando o autor, em linhas gerais, diz: “sim, o espaço é muito perigoso, mas ao mesmo tempo é muito fascinante”.

Planetes2Mas nem só de dramas vive Planetes: Um Cigarro Sob a Luz das Estrelas e Um Foguete no Horizonte exploram um lado mais cômico e aventureiro deste universo. Em “Um Cigarro…”, a líder da Toy Box, Fee Carmichel, é uma fumante inveterada e só pode fumar em salas específicas das bases lunares (uma curiosidade é que o Hachimaki também fuma – o autor do mangá deve fumar pra cacete…). O problema é que estas salas estão sendo alvos de ataques terroristas da “Frente de Defesa Espacial”. Chega ao ponto dela ter que ir para outra cidade lunar para encontrar um lugar onde possa fumar um cigarrinho. Só que a FDS tem planos bem maiores, que envolvem “isolar” a Terra do restante do universo!

Depois dos eventos deste capítulo, a tripulação acaba ganhando uns meses de folga na Terra, e aí conhecemos parte da família do Hachimaki, quando este e o Yuri vão para o Japão. O Hachi tem um irmão mais novo, Kyoutarou, que também planeja ser um astronauta, mas com especialização em engenharia. Resumindo, o que ele quer mesmo é construir naves espaciais, mas por enquanto não passa de um hobby. Outra diversão dele é provocar o Hachimaki, chamando-o de astronauta “fajuto”.

E para finalizar este volume, temos a “Phase” IGNITION (em inglês mesmo). Hachimaki sofre um acidente espacial e, por milagre, não morre. Porém, ele precisa lidar com uma síndrome pós-traumática que pode enterrar sua carreira como astronauta.

A arte dispensa comentários, mas vou falar assim mesmo: o traço do Yukimura é f… e detalha muito bem os cenários espaciais, os veículos que ele desenha são incríveis e os personagens são bem caracterizados. Mas ele levou um tempinho para “acertar”. Nos primeiros capítulos, o character design ainda está um tanto simples e o Hachimaki curiosamente está com os cabelos “platinados” nos dois primeiros capítulos.

BigJ

3 comentários em “Resenha de Quadrinhos: PLANETES

  1. Viajante Relativista n° 5

    Parabéns pela excelente resenha!

    Curtir

  2. Carlos Fernando Schmitt

    O animê é excelente!!! Já comprei o mangá! É um ótimo exemplo de hard sci-fi. Vale a pena assisitir ao animê ou ler o mangá, ou os dois, rs…

    Curtir

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: