Resenhas - Séries Séries

Resenha: TERRA NOVA: 1×08 – Proof


[SPOILERS] Boredom, thy name is “Terra Nova”. Hoje começo com uma proposta de um exercício: vejam um episódio de “Terra Nova” logo na terça-feira e tentem escrever uma crítica ao mesmo cinco dias depois. Acontece tanta coisa, mas tanta coisa, aborrecida, desinteressante e banal nesta série que passados cinco dias é difícil conseguir lembrar o que raio aconteceu no episódio.

O episódio arranca com um momento de cumplicidade entre o Jim (Jason O’Mara) e o Comandante Taylor (Stephen Lang). A fortificação da relação entre estes dois é algo que a série tem apostado e é das poucas coisas que até resultam em certa medida. Ambos estão à pesca e apanham o pior peixe feito em CGI de sempre! Os efeitos especiais são um dos principais elementos desta série mas parece que gastaram o dinheiro todo disponível para este episódio no Komodo e se esqueceram que tinham um peixe para desenhar… A última vez que me lembro de ver algo tão mau foi numa cena dum submarino a emergir da água, numa determinada série que já terminou e que se passava numa ilha.

Mas a pescaria até traz alguns momentos que se podem dizer de interesse (não sei porquê, mas esta frase parece-me mesmo um pleonasmo… mas enfim…). Quer dizer, não a pescaria em si mas a viagem de regresso, concretamente quando o Taylor reencontra o Curran (Jay Ryan) e lhe propõe que este espie os Sixers em troca do regresso a Terra Nova. Ora, este acordo é estranho. Não só o Curran tem todas as razões para se vingar do Taylor, que o acabou de deixar à morte há uns episódios atrás, como o eventual perdão do Curran iria suscitar muita conversa entre o resto da população e certamente colocar em causa a autoridade do Taylor (e como já se viu noutros episódios, este é um homem que leva muito a sério o manter da sua posição de líder). Ainda assim, e por mais estranho que pareça este acordo, talvez esta linha de argumento seja das poucas que ainda conseguem dar algum alento à série.

E por falar em Sixers, esta semana o Josh (Landon Liboiron) teve de começar a pagar por querer trazer a sua namorada directamente de 2149 para Terra Nova e foi obrigado a roubar a enfermaria da sua mãe. Dos três filhos do casal de protagonistas, o Josh é claramente aquele com quem é mais difícil simpatizar e com esta história de querer trazer a namorada do futuro (quando tem ali a Skye – Allison Miller – mesmo ao lado) e de estar a quebrar a confiança dos pais não lhe traz muitos pontos a favor. Aliás, os argumentistas da série têm-se esforçado bastante para fazerem com que o personagem seja facilmente desprezado (mas quem é que gosta de alguém que fica revoltado com o pai por este ter ido para a prisão por querer proteger a irmã?), dando-lhe todas aquelas características de típicas de adolescente que toda a gente gosta (imenso!) de ver em televisão. Mas, ao menos, no final deste episódio redimiram-no. Pelo menos, em relação às suas pobres decisões recentes, o que já é um passo no bom caminho.

Depois temos a Maddy (Naomi Scott), que esta semana teve algo mais para fazer do que ficar sentada no topo duma árvore o episódio inteiro. O mistério do roubo de identidade do seu ídolo passou-me completamente ao lado devido à minha dificuldade em me importar com o que raio anda a Maddy a fazer ou com o facto de um personagem qualquer que nunca conheci ter assassinado e roubado a identidade de outro personagem qualquer que nunca conheci. Além do mais, se eu fosse uma adolescente de 15/16 anos, tivesse uma irmãzinha na escola e viesse a descobrir que ela tinha acabado de ser raptada, eu ia, definitivamente, correr a chamar o meu pai (que, ainda por cima, é POLÍCIA!) ou, no mínimo dos mínimos, o meu namorado SOLDADO e não ia simplesmente atrás dele sem contar nada a ninguém. Por sorte (!!!), o pai aparece ao último momento ao bom estilo de Hollywood para salvar o dia… Três urras para um dos maiores clichés de sempre! Urra! Urra! Urra!

Por fim, temos a pequena Zoe (Alana Mansour) e a sua insistência na possibilidade de existir um vampiro por Terra Nova. Eu espero bem que isto tivesse sido apenas uma pontual referência ao actual fascínio da generalidade do mundo ocidental no culto vampírico, porque se, pelo contrário, isto for o indício para alguma linha de argumento que queiram explorar em episódios futuros, então é que esta série vai bater no fundo…

ZB
Via [TVDependente]

 

11 comentários em “Resenha: TERRA NOVA: 1×08 – Proof

  1. Carlos Santos

    Falaram tanto desta serie mas ja desanimei. Nao vale a pena.

    Curtir

  2. Alessandro Silva

    Apesar de tudo, estou gostando muito dessa série. É uma ficção leve, com uma trama que não apresenta muitas novidades no momento, mas que acho que vai deslanchar mais adiante. Argumentos não faltam; e temos que lembrar que queiram ou não, estão explorando o desenvolvimento da vida de uma família, que, apesar de ser do ano 2149 não deixa de ser simplesmente uma família.
    Ainda acredito nessa série. Vamos ver no que vai dar.

    Curtir

  3. Paulo Cirino

    Bom, “trama leve” é exatamente o que falta nesta série. Por que afinal eles foram para o passado? Ah, sim. O mundo do futuro estava insustentavel. Mas, será que ninguém considerou que enviar pessoas do futuro, com equipamentos ultrasofisticados, não poderia modificar totalmenbte o próprio futuro da humanidade? Afinal, os homens ainda não apareceram, estamos no periodo jurassico (ou qualquer coisa do tipo), todos aqueles carros eletricos; cidades; canhões sonicos!!! equipamento capaz de matar um verme…. por imagem!!!!!!, Serã que esta intervenção não mudaria a história (a ponto deles nem virem mais para o passado – bem mais ai seria um paradoxo). Mas deixando isto de lado. Os caras tem oportunidade de viver de uma forma melhor, mas o que mais trazem do futuro são os problemas atuais!!! Sim, a série teria muito a explorar. Mas, isto significaria que ela se tornaria interessante, mas não é isto que parece que os produtores e roteiristas pretendem……

    Curtir

    • Bem, no primeiro episódio é dito que os colonos voltaram ao passado em uma linha de tempo alternativa, de modo que o futuro nessa linha de tempo certamente diferente.

      Curtir

      • Tricolor97

        O que é um absurdo.Se é alternativo, quem definiu que a realidade deles no futuro também não é?Outro universo?Quem garante que esse universo tá no passado e não no presente?Prefiro o ponto de vista do filme 12 Macacos, onde não se pode alterar o passado e além disso, eles estão milhões de anos antes da humanidade existir, com tempo de sobra para serem extintos sem que ninguem note.Mas fica um detalhe:usarem armas não letais nos dinos.

        Curtir

  4. Paulo Cirino

    Obs.: nunca pensei que diria isto, mas: tai uma série que faz STARGATE UNIVERSE, parecer muito boa……….pelo menos tinha masi sentido…e um objetivo…..
    Desculpem os fãs de UNIVERSE……

    Curtir

  5. Kassius

    Ahh nunca postei aqui, mas após ler o comentário acima resolvi postar.
    Não sou fã desta série, nem de longe, esperei bem mais assim como todos…

    Mas pelo amor de quem quer que seja, todo pé de alfaçe sabe que ELES FORAM PRA UM PASSADO “PARALELO” AO ATUAL. Não havendo a possibilidade de qualquer coisa que eles fizeram intervir no futuro. Já que tá assistindo, assiste direito Paulo Citrino.

    E é uma série que eu continuo assistindo, mas sem esperar nada mesmo.. só pra distrair. Mas pelo menos não tow pegando repulsa que nem foi com Falling Skyes.

    Alguém fala pra Spielberg que ele tá se queimando feio…

    Curtir

  6. Paulo Cirino

    Ei, eu assisto do jeito que eu quizer. Se for para aceitar este negócio de universo paralelo, prefiro FRINGE que explora o assunto de moda muito mais interessante. FALLING SKIES, peca extamente como TERRA NOVA, incoerencia no roteiro (tipo destruir todo um angar , acertando uma nave como uma…..bazuca, ou lança foguetes – lembre-se ninguém nunca chegou PERTO da base alienigena e os caras conseguem. E ainda recebe um convite do supremo…..). Com relação a Terra Nova, este negocio das “inhas de tempo paralelas’ serve apenas para não questionarmos o porque de tanta tecnologia não afetar o futuro. Mas, mesmo aceitando esta teoria, os roteiros são paupérrimos e cliches até a medula. Vamos aguardar para ver o que eles vãp mostrar até 19/12, que e quando fecha a temporada…..provavelmente vai ser alguma coisa relacionada com o lance das varias “realidades” , envolvendo o filho “perdido” de Taylor. Ou quem sabe uma ataque violento dos dinossauros – um terremoto – ou um vulcão……..porque os “sixers” só fazem barulho…….

    Curtir

  7. Paulo Cirino

    Finalmente após 09 capitulos, consegui assistir ao melhor até agora (na minha opinião). Algumas revelações, se são verdadeiras ou não saberemos, mas já é uma melhora. Como em Stargate Universe, isto também acontecia, vamos aguardar para ver se a melhora é constatnte, ou foi apenas um deslize……….

    Curtir

  8. Dr. Rush

    Passando aqui só pq citaram SGU! TN ta chata mesmo, tediosa.

    Curtir

  9. Alessandro Silva

    Como eu disse antes, ainda acredito em Terra Nova por que simpatizei com a série. Realmente está longe de ser o que o Spilberg pode oferecer de melhor, mas como divertimento serve muito bem.
    Acho isso melhor que ficar sem qualquer scifi para ver.

    Curtir

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: