Filmes Resenhas - Filmes

Resenha: Atividade Paranormal 2


ATIVIDADE PARANORMAL 2 (Paranormal Activity, EUA, 2010)
Gênero: Terror
Duração: 91 min.
Elenco: Katie Featherston, Sprague Grayden, Brian Boland, Micah Sloat
Roteirista: Michael R. Perry
Diretor: Tod Williams
Cotação***½ 

Envolta em muito mistério, a continuação do sucesso lançado no ano passado estreou no Brasil (assim como em vários outros países do mundo) no mesmo dia que nos Estados Unidos. Uma forma de evitar pirataria imediata e não deixar vazar informações sobre a trama tão cedo. Assim como o primeiro filme, ATIVIDADE PARANORMAL 2 (2010) não tem créditos iniciais, já começando com os já famosos letreiros que dão aquele ar de que a coisa toda foi verídica e que chega até a enganar alguns. A utilização desse recurso de câmera na mão ou presa em lugares estratégicos é um modo de usar a suspensão da descrença por meio de um registro documental. E que já se mostrou bem eficiente em outros filmes.

A continuação veio com tanto segredo que apenas duas fotos promocionais foram mostradas. Inclusive, alguns sites colocaram fotos do primeiro ATIVIDADE PARANORMAL (2009) como se fossem do segundo. O mistério surge logo nas primeiras sequências, já que Katie, a moça parecida com a Jenna Fisher e protagonista do primeiro filme, também aparece no segundo. Ela é a irmã da nova protagonista, que conta com um marido e sua filha adolescente e mais um bebê, que tem a habilidade de ver algo que os adultos não vêem, como se pode ver na cena em que a mãe do garoto, com a câmera na mão, tenta chamar a atenção da criança e ela fica olhando para outro lugar. Há também a figura de uma empregada doméstica latina, que tem conhecimentos de ocultismo e que percebe que a casa está carregada com algum tipo de energia negativa. Mas ela é logo demitida quando o dono da casa a vê fazendo umas preces usando fumaça, uma espécie de ritual talvez de origem indígena.

Assim como no primeiro filme, é sempre o homem da casa o mais cético, enquanto as mulheres se mostram mais sensíveis a esses eventos. No caso deste segundo filme, a adolescente da casa também sente os fenômenos. Algumas sequências são mesmo de arrepiar e eu até diria que o novo filme é melhor que o primeiro, apesar de perder no quesito originalidade, repetindo o mesmo formato. A diferença agora está no fato de que há também mais câmeras pela casa. Não apenas uma no quarto e também utilizada na mão, como no primeiro filme. O formato ajuda a criar uma espécie de familiaridade com o espectador, ao mesmo tempo em que as surpresas vão surgindo a partir do entrelaçamento com os eventos do primeiro filme. Há que se dar o devido crédito às mentes criativas, que fizeram mais do que uma simples continuação ou uma prequela do anterior.

ATIVIDADE PARANORMAL 2 conquistou o primeiro lugar nas bilheterias americanas no último fim de semana, sendo o filme de terror mais rentável lançado próximo ao Halloween desde O GRITO (2004), de Takashi Shimizu. O diretor, Tod Williams, é mais famoso pelo bom drama PROVOCAÇÃO (2004).

Ailton Monteiro
[via ScoreTrack.net]

1 comentário em “Resenha: Atividade Paranormal 2

  1. Pingback: Notícias Curtas (18/11/2010) – Gravity, Atividade Paranormal 3, Now, O Agente da U.N.C.L.E., Doctor Who / Torchwood | Sci Fi do Brasil

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: