Ray Harryhausen, o Mestre da animação “Stop Motion”

O Sci Fi do Brasil presta aqui sua homenagem ao gênio imortal que por gerações levou à tela mundos habitados por criaturas fantásticas

ray

Qualquer um que tenha assistido King Kong* (1933), Simbad e a Princesa* (1958) ou Fúria de Titãs* (1981) viu magníficos exemplos de uma das mais antigas técnicas de efeitos especiais do cinema: a animação quadro a quadro (stop motion animation), também conhecida por animação dimensional. Por essa técnica, um pequeno modelo articulado é fotografado em seqüência, enquanto um animador muda um pouco sua posição entre cada foto. Ao ser exibida uma após a outra, como em um desenho animado, tem-se a ilusão de que o modelo move-se por conta própria. Apesar de remontar aos primórdios do cinema, dois nomes popularizaram essa técnica: Willis O´Brien e Ray Harryhausen, sendo que este elevou-a à categoria de arte. Ray Harryhausen nasceu em 29 de junho de 1920 em Los Angeles, Califórnia, e faleceu em Londres dia 8 de maio de 2013. Ao assistir King Kong, quando tinha 13 anos, Harryhausen apaixonou-se pelo filme e elegeu Willis O´Brien, o autor de seus efeitos especiais, como o maior de seus ídolos. Desde então e até 1981, ele realizou seus sonhos de infância criando seus próprios épicos recheados de criaturas fantásticas, animadas pela magia quadro a quadro. Continuar lendo “Ray Harryhausen, o Mestre da animação “Stop Motion””