Resenhas - Séries Séries

Resenha: Stargate Universe 1×06 – Water


sgu1x06Confesso que pela primeira vez acabei um pouco decepcionado com um episódio de SGU, os episódios anteriores apresentaram problemas mas nenhum deles teve tantos desperdícios como este. Não me entendam mal, o episódio não foi ruim mas deixou muito a desejar, perdendo grandes oportunidades de criar algo novo para cair nos velhos clichês Sci Fi.


sgu1x06cEnquanto a água estava desaparecendo do reservatório e o Young e o Scott foram tentar buscar gelo em um planeta congelado, que fez o Eli lembrar de Star Wars episódio V, as coisas na nave não poderiam estar mais animadoras para um fã de ficção científica como eu. A Entidade de ‘areia’ que ajudou o Scott a encontrar água no terceiro episódio da série voltou a aparecer, eu logo vi que ela era a responsável pelo sumiço da água, e o fato de parecer estar tentando se comunicar com a Tamara Johansen assumindo a forma do rosto dela foi muito empolgante.

sgu1x06dFinalmente pensei que Stargate estaria encontrando um ser inteligente com forma física completamente diferente do clássico humanóide e cuja maneira de se comunicar seria também diferenciada, sem desperdiçá-la como na vez em que o SG1 encontrou um vírus inteligente, ou quando em Atlantis foi encontrada uma névoa inteligente. Foi aí que eu me decepcionei, porque ao invés de seguir por um caminho interessante SGU seguiu o caminho mais fácil, e a tripulação começou a entrar em conflito com a ‘entidade’, que foi reduzida a uma nuvem de ‘insetos’ alienígenas irritadiços que atacaram um soldado e que foi facilmente enganada e aprisionada até que Tamara tivesse a óbvia idéia de despachá-los pelo Stargate para o planeta de gelo.
Graças a isso uma entidade alienígena de grande potencial foi diminuída a uma simples nuvem de insetos, eliminada da nave rapidamente e desta forma perdemos uma excelente oportunidade de ter um alienígena inteligente e diferente tornando as coisas interessantes na Destiny. O pior é que depois que a entidade ficou livre no planeta ela assumiu a forma do Scott, numa clara tentativa dos produtores de esfregar na minha cara que eles estavam jogando de propósito todo aquele potencial fora. Só me resta torcer para eu estar errado e alguns daqueles ‘insetos’ terem ficado na nave e se desenvolverem o suficiente para entrarem em contato com a tripulação, mas isso é só um desejo desesperado meu….
sgu1x06b Não preciso dizer que toda história da busca pela água congelada para repor o que havia sumido foi dispensável, certo? Eles precisaram até fazer o Scott cair em um buraco e ficar entalado para passar o tempo e preencher espaço, para depois criar um tremor de terra libertador para quando precisassem terminar o episódio e tornar o Scott ainda mais heróico por ter sobrevivido mais uma vez, o que apenas está me deixando mais irritado com o personagem.
sgu1x06f Apesar de tudo isso que foi decepcionante, o episódio teve algumas coisas interessantes, pequenas coisas, que fizeram-no me agradar um pouco, começando pelo maior destaque que finalmente começaram a dar para as personagens femininas, coisa que estava faltando. O Young deixou a Destiny nas mãos da Tamara, que finalmente pode ser desenvolvida um pouco melhor, e se mostrou bastante insegura e sem tanta capacidade de liderança apesar de ter coragem para tomar decisões difíceis. Depois teve a rebeldia do Eli com relação às mentiras que todos estavam contando à sua volta, escondendo as coisas, essa inocência dele é algo muito interessante e fica claro que pessoas como o Rush não entendem que honestidade é uma qualidade, porque o que ele falou para o Eli expõe claramente que ele acredita que mentir é perfeitamente normal, embora o Eli tenha sido um pouco infantil na maneira como agiu contando a situação do alienígena para o Young num ato de rebeldia. E também foi bem legal eles terem mostrado que o Eli encontrou uma nova utilidade para os Kino, criando com eles uma plataforma flutuante que eu adoraria poder testar como tapete voador, assim como planejado pelo nerd.
sgu1x06a Outra coisa interessante foi mostrar como o Rush depende do trabalho do Eli, incluindo ele no que quer que ele esteja fazendo. Eu ainda não entendi direito o porque dele ter esse ‘respeito’ pelo trabalho do nerd e tanto desprezo pelo trabalho dos cientistas profissionais na Destiny, mas espero que isso fique mais claro no futuro. E finalmente os conflitos humanos estão ficando mais evidentes, com os civis se achando injustiçados pelos militares, com algumas pessoas tentando roubar água e comida para garantir que não falte para elas, e finalmente com a Tenente Vanessa James se mostrando incomodada com o namoro do Scott com a Chloe, mas ainda assim mostrando dignidade. Neste episódio fica bem claro que o Young estava certo quando diz ‘Estas são as pessoas erradas’, todo mundo lá parece só fazer besteira, a maioria dos soldados parece ser de recrutas recém saídos do treinamento porque alguns deles cometem erros idiotas, como atacar uma entidade desconhecida sem ser provocados, outros estão mais interessados em criar conflitos com os seus superiores e os civis só pensam neles deixando o Young louco.

2 comentários em “Resenha: Stargate Universe 1×06 – Water

  1. Neste episódio fica bem claro que o Young estava certo quando diz ‘Estas são as pessoas erradas’, todo mundo lá parece só fazer besteira, a maioria dos soldados parece ser de recrutas recém saídos do treinamento porque alguns deles cometem erros idiotas, como atacar uma entidade desconhecida sem ser provocados, outros estão mais interessados em criar conflitos com os seus superiores e os civis só pensam neles deixando o Young louco.

    Concordo plenamente e diria mais – eles não são “verdes”, eles são mas é todos idiotas.

    Já agora… aqui fica uma entrevista actual do Michael Shanks onde aponta alguns dos problemas que tenho com SGU:

    http://girlmeetslightsaber.blogspot.com/2009/10/michael-shanks-talks-sgu-santuary-and.html

    Curtir

  2. Curtidor de tudo que se resume a “Stargate”… Filme inicial, SG1, SGA e agora SGU, me dá a impressão que estamos em um carro cujo motor de arranque seja ainda a “manivela”. Até agora a série não me diz a que veio. Há bastante enrolação e o que queremos realmente ver vai ficando só no instinto. Não sei o que os roteiristas estão pensando (ou não) pra frente, mas, se continuar assim será como ter que comer todo dia porque é uma necessidade fisiológica. É o que estar acontecendo comigo : Tô comendo giló esperando que o prato que era servido anteriormente melhore daqui pra frente.

    Curtir

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: