Resenha: NÃO TENHA MEDO DO ESCURO


NÃO TENHA MEDO DO ESCURO (Don’t Be Afraid of the Dark, Austrália, México, EUA, 2011)
Gênero: Terror
Duração: 100 min.
Elenco: Katie HolmesGuy PearceBailee Madison, Jack Thompson
Compositores: Marco Beltrami, Buck Sanders
Trilha Sonora OriginalGuillermo Del Toro, Matthew Robbins
Diretor: Troy Nixey
Cotação: ***½

Sempre é bom quando vemos um filme de horror sério, com elementos clássicos, capaz de prender nossa atenção e de causar alguns bons sustos e arrepios. NÃO TENHA MEDO DO ESCURO (2011), longa-metragem de estreia de Troy Nixey que tem a assinatura de Guillermo Del Toro como co-roteirista e produtor, apesar de ser o remake de um telefilme de 1973 também é um dos mais criativos filmes de casa assombrada dos últimos tempos. Não tanto pela renovação dos clichês, mas por mostrar criaturas diferentes e assustadoras.

NÃO TENHA MEDO DO ESCURO também lida bem com o universo infantil, de como a criança é incompreendida pelo adulto. Isso também não é nenhuma novidade, mas o importante é o que o filme utiliza de elementos antigos para transformar em algo novo. O uso da máquina polaroide, por exemplo, não é apenas um elemento anacrônico, mas também essencial para a história.

Na trama, menina (Bailee Madison, a garotinha espevitada de ESPOSA DE MENTIRINHA) é enviada para a casa de seu pai (Guy Pearce), que está divorciado e morando com a namorada (Katie Holmes). De início, a garota não aceita a namorada do pai e nem a situação de estar naquela casa. O que para ela começa a se tornar fascinante é a descoberta de um lugar secreto escondido na própria casa, que vai trazer à tona criaturas perigosas e mortais.

Um dos méritos de NÃO TENHA MEDO DO ESCURO é de continuar a ser horripilante mesmo depois de mostrar as criaturas. A primeira vez que uma delas aparece é um dos grandes momentos do filme, que se encaminha para o clímax de maneira muito bem cuidada. Trata-se de uma estreia e tanto de um jovem diretor. Se bem que há muitas semelhanças com alguns trabalhos de Del Toro, como A ESPINHA DO DIABO (2001), O LABIRINTO DO FAUNO (2006) e O ORFANATO (2007) – este último, apenas como produtor. Os quatro filmes têm em comum o fato de serem protagonizados por crianças e de se mostrarem bem violentos, apesar disso.

Ailton Monteiro
[via ScoreTrack.net]

About these ads

3 comentários sobre “Resenha: NÃO TENHA MEDO DO ESCURO

  1. Boa resenha, pena que o filme em si seja decepcionante. Bem cuidado sim, com alguma tensão, mas fica aquele gostinho de quero algo a mais. Del Toro já fez coisa melhor. Se bem, que este filme é uma refilmagem de um filme de 1973, e o roteiro foi escrito à 03 maos. Some-se a isto, ser dirigido por um desconhecido (pelo menos para mim). Descordo com a resenha, no quesito semelhança com trabalhos anteriores de Del Toro. A ESPINHA DO DIABO e LABIRINTO DO FAUNO, são infinitamente superiores……

    Curtir

  2. Pingback: Guillermo Del Toro’s ‘Haunted Mansion’ Screenplay Is Nearly Complete | hothotblogs.info -1

Comente o conteúdo da postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s